A Guerra no Rio de Janeiro - Entenda como foi! | ETA, que teta!

3 de dezembro de 2010

A Guerra no Rio de Janeiro - Entenda como foi!

Foi travada uma batalha na cidade maravilhosa, mas muitas pessoas ainda estão confusas em como aconteceu, viemos aqui para ajudar e colocar tudo em pratos limpos!



No começo dessa semana nossos televisores foram invadidos por Plantões urgentes, notícias sobre favelas e então o mundo se virou para o Rio de Janeiro, lá foi travada uma batalha digna de Batman versus Coringa (que depois terminou em um Tom versus Jerry, mas tudo bem). Pra quem estava de coma, vivendo numa bolha ou algo do tipo irei explicar como aconteceu: os traficantes de lá estavam meio entediados e como eles tem uma rivalidade muito grande com o PCC, resolveram armar um tumulto igual o feito aqui em São Paulo em 2006 (vocês sabem: carioca adora ser melhor que paulista!). Queimaram uns ônibus, atacaram umas bases da polícia, compraram uns ingressos do jogo do Mengo, enfim, tocaram o terror e trouxeram muita tristeza e medo aos cariocas honestos. Mas, ao contrário do que aconteceu aqui em São Paulo, a força policial contra atacou e o Dadinho, digo, Zé Pequeno tremeu!

Sim, amigos, eles cresceram e fizeram o terror em novembro!

Toda essa ofensiva do BOPE (corporativa que após a saída do Capitão Nascimento ficou muito abalada) começou numa favela, aonde cresceu e viveu um dos nossos maiores ídolos futebolísticos (agora, uma vergonha nacional), o atacante Adriano. A favela da Vila Cruzeiro fica na Zona Norte do Rio e era dominada pela mesma facção que atuava no Morro do Alemão e o Morro da Mangueira (boiola!). A invasão ocorreu de modo rápido e eficiente, porém, os meliantes conseguiram fugir para a outra favela, o Complexo do Alemão (que aliás, muitos psicólogos estão tentando desvendar o problema desse rapaz - piada idiota). A guerra estava instaurada: de um lado a força policial, de outro, os traficantes armados até os dentes e no meio a população, que estava começando a ficar muito irritada porque não podia sair de casa para fofocar sobre o primo da cunhada da manicure!

Foi então que a primeira vez na vida a polícia do Rio de Janeiro fez-se orgulhar: no domingo entraram no Alemão (sem duplo sentido, por favor!) e botaram tudo abaixo! Toneladas de drogas foram encontradas e traficantes homossexuais (um aliás tinha a tatuagem do Fernandinho Beira-Mar no braço) foram presos! Encontraram até a casa do rei do complexo, decorada com teto de gesso, TVs de plasma, ofurô, um quadro do Justin Bieber, isso meus amigos: traficante gosta de Justin Bieber! Não vejo porque a surpresa, de repente esse bandido virou a piada nacional no twitter, cultura pop para todos! E todo esse barraco foi gravado pelos repórteres da TV Globo, que se se arriscaram arduamente, vestidos com o fashion colete a prova de balas conseguiram registrar tudo que estava acontecendo. Creio que a alta cúpula de jornalismo da Globo disse: "Não sou eu que vou me arriscar! Bota lá a estagiária nova e diz que se fizer uma boa cobertura ganha uma promoção pro jornal regional!".

Após esse caos, a Globo anunciou um episódio extra de As Cariocas: "A desinibida do Alemão!"
Nós gostaríamos de parabenizar a polícia do Rio de Janeiro que trouxe a paz para uma comunidade toda, mas triste pensar que a paz só vem após a guerra! Mas podemos mudar tudo isso, toda essa questão do tráfico é alimentada, na maioria das vezes, da venda de drogas. Qual a opinião de vocês quanto a ilegalidade da venda de drogas? Vamos mostrar nossa teta voz perante a sociedade!

4 comentários:

Anônimo disse...

Pqp...quanta criatividade! Muito bom!

Anônimo disse...

Curti, e ñ vou dizer meu nome

Maari disse...

Oook, vcs dois se superaram mesmo! Euri de verdade, muuito bom! Parabéns =]

Beeeijos !

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk a Desinibida do Alemão ridemais