ETA, que teta!: Dezembro 2010 ETA, que teta!: Dezembro 2010

20 de dezembro de 2010

Dossiê Extraterrestres: Existe vida fora da Terra?

Há muitos anos há esse questinamento, mas só agora conseguimos reunir provas contundentes para podermos dizer: os ETs existem!


Imagine uma formiga. Isso mesmo, agora imagine essa formiga em uma casa. Pequena, não é? Agora imagine a formiga e a casa, dentro de um país. Insignificanetes? Imagine esse país (peguemos como referência aquele micro-país Liechtenstein, vai) dentro de um continente (no caso, o Europeu). É quase como um pênis de um japonês ao lado de um pênis de um africano, pelo amor de Deus. O que eu quero dizer, com essas metáforas pouco convencionais, é que o Universo é algo incrivelmente grande para que somente nós, meros terráqueos, vivamos nele. Vocês nunca se perguntaram sobre a vida fora da Terra? Tanto meros alienigenas diplomáticos que queiram estudar a raça humana, quanto alienigenas malignos, feios e cruéis que queiram exterminar a nossa raça? Como monumetos históricos como o Stonehenge e as pirâmides egípcias podem ser explicados? E aquele lance das canetas Bic: um jogo de marketing, ou estariam mesmo forças extraterrestres realmente interessadas em coletar informações através desses meros, mas poderosos, instrumentos?

Desde um pronunciamento de rádio nos anos 30 feito por um engraçadinho Orson Welles sobre uma suposta invasão marciana na Terra, a famosa Guerra dos Mundos, o pânico se espalhou por todos os EUA. É claro que foi uma farsa, e uma piadinha de muito mal gosto (porém não menos engraçada, eu e mais alguns babacas devemos admitir), mas eu arrisco dizer que até os dias de hoje muitas pessoas temem o dia em que teremos o primeiro contato com esses pequenos cabeçudinhos verdes. E talvez isso não esteja muito longe de acontecer.

A NASA fez um pronunciamento há um tempo atrás sobre uma forma de vida encontrada em Marte, semelhante a bactérias aqui do planeta Terra. Muitas pessoas dizem que eles (os alienigenas, não as tais bactérias) talvez até se pareçam com nós, como o pessoal daquela série V. Quero dizer, como uma mulher gostosa poderia ser confundida com isso? Nunca, em sã consciência. Mas como nós do ETA, que teta, gostamos de um sensacionalismo, a nossa idéia perfeita de ET é mais ou menos assim:

Adoramos o Chupa Cabra, isso sim que é alienígena de atitude!

A verdade nua e crua, não é mesmo? Ou você estavam mesmo achando que se por um acaso um ET viesse parar aqui, ele iria agir feito um idiota fofinho como aquele quase-Dobby ET, do Steven Spilberg? Pelo amor de Deus, gente, vamos ser realistas. Nenhum ET que caisse aqui na Terra teria um dedo brilhante, e ficaria repetindo "ET phone home" o tempo todo, não é? Ele provavelmente esperaria você dormir e coletaria informações pros superiores dele. Direto e reto.

Mas não é bem o que esse mais recente contato nos mostra. Não sei se vocês já ouviram falar do ET Bilu, o ET brasileiro? Não? Bom, nós ouvimos. E... Bom, acho melhor vocês virem isso com os seus próprios olhos. Teriamos que buscar muito conhecimento pra podermos descrever tal criatura criada pelo próprio Satã (reparem no repórter se cagando de medo, isso valeu o meu dia quando eu vi o vídeo). Muitas pessoas acham graça nisso, como o Ronald Rios, que fez essa paródia com ele. Mas eu quero ver a cara das pessoas que estão fazendo essa graça quando vários muppets iguais ao Bilu (também conhecido como o novo Aquele-Que-Não-Deve-Ser-Nomeado) descerem para a Terra e destruirem um por um, começando pelo infeliz do papagaio que tentou imitá-lo.

Ingenuidade demais do ser humano em imaginar os extraterrestres em figuras fofinhas como esses!

Provavelmente forças maiores procurarão cada um de vocês após terem lido esse post. Forças que talvez apaguem a memória de vocês. Então eu acho válido cada um deixar um comentário, para que a mensagem que estamos passando não seja perdida com o tempo. O fim está próximo, e os fatos estão se mostrando aos poucos - Silvio Santos indo à falência, Dercy Gonçalves morrendo, Hebe saindo do SBT e a própria existência de criaturas como a Lady Gaga e Suzana Vieira. Está tudo aqui, na nossa frente. Metaforicamente, é claro.

3 de dezembro de 2010

A Guerra no Rio de Janeiro - Entenda como foi!

Foi travada uma batalha na cidade maravilhosa, mas muitas pessoas ainda estão confusas em como aconteceu, viemos aqui para ajudar e colocar tudo em pratos limpos!



No começo dessa semana nossos televisores foram invadidos por Plantões urgentes, notícias sobre favelas e então o mundo se virou para o Rio de Janeiro, lá foi travada uma batalha digna de Batman versus Coringa (que depois terminou em um Tom versus Jerry, mas tudo bem). Pra quem estava de coma, vivendo numa bolha ou algo do tipo irei explicar como aconteceu: os traficantes de lá estavam meio entediados e como eles tem uma rivalidade muito grande com o PCC, resolveram armar um tumulto igual o feito aqui em São Paulo em 2006 (vocês sabem: carioca adora ser melhor que paulista!). Queimaram uns ônibus, atacaram umas bases da polícia, compraram uns ingressos do jogo do Mengo, enfim, tocaram o terror e trouxeram muita tristeza e medo aos cariocas honestos. Mas, ao contrário do que aconteceu aqui em São Paulo, a força policial contra atacou e o Dadinho, digo, Zé Pequeno tremeu!

Sim, amigos, eles cresceram e fizeram o terror em novembro!

Toda essa ofensiva do BOPE (corporativa que após a saída do Capitão Nascimento ficou muito abalada) começou numa favela, aonde cresceu e viveu um dos nossos maiores ídolos futebolísticos (agora, uma vergonha nacional), o atacante Adriano. A favela da Vila Cruzeiro fica na Zona Norte do Rio e era dominada pela mesma facção que atuava no Morro do Alemão e o Morro da Mangueira (boiola!). A invasão ocorreu de modo rápido e eficiente, porém, os meliantes conseguiram fugir para a outra favela, o Complexo do Alemão (que aliás, muitos psicólogos estão tentando desvendar o problema desse rapaz - piada idiota). A guerra estava instaurada: de um lado a força policial, de outro, os traficantes armados até os dentes e no meio a população, que estava começando a ficar muito irritada porque não podia sair de casa para fofocar sobre o primo da cunhada da manicure!

Foi então que a primeira vez na vida a polícia do Rio de Janeiro fez-se orgulhar: no domingo entraram no Alemão (sem duplo sentido, por favor!) e botaram tudo abaixo! Toneladas de drogas foram encontradas e traficantes homossexuais (um aliás tinha a tatuagem do Fernandinho Beira-Mar no braço) foram presos! Encontraram até a casa do rei do complexo, decorada com teto de gesso, TVs de plasma, ofurô, um quadro do Justin Bieber, isso meus amigos: traficante gosta de Justin Bieber! Não vejo porque a surpresa, de repente esse bandido virou a piada nacional no twitter, cultura pop para todos! E todo esse barraco foi gravado pelos repórteres da TV Globo, que se se arriscaram arduamente, vestidos com o fashion colete a prova de balas conseguiram registrar tudo que estava acontecendo. Creio que a alta cúpula de jornalismo da Globo disse: "Não sou eu que vou me arriscar! Bota lá a estagiária nova e diz que se fizer uma boa cobertura ganha uma promoção pro jornal regional!".

Após esse caos, a Globo anunciou um episódio extra de As Cariocas: "A desinibida do Alemão!"
Nós gostaríamos de parabenizar a polícia do Rio de Janeiro que trouxe a paz para uma comunidade toda, mas triste pensar que a paz só vem após a guerra! Mas podemos mudar tudo isso, toda essa questão do tráfico é alimentada, na maioria das vezes, da venda de drogas. Qual a opinião de vocês quanto a ilegalidade da venda de drogas? Vamos mostrar nossa teta voz perante a sociedade!