ETA, que teta!: Setembro 2009 ETA, que teta!: Setembro 2009

30 de setembro de 2009

Nosso Fullday!

Olá meus amiguinhos da internet, jovenzinhos que não tem o que fazer da vida e ficam fuçando em sites pornôs até descobrirem que tem um trabalho de biologia manuscrito pra fazer, mas já são duas da manhã e não há mais tempo, rs. Ok, com essa introdução ridicula, começa mais um post. *música de abertura*, rs. Erm, esse blog tá virando muita histórinha futriquenta, estou pensando em colocar ficção no meio dos contos, mas esse não teve conto, juro rs. (tá que nossos rolês já tem ficção pra dedéu q).
Erm, sábado entediado, eu, quem vos fala, saia de casa com minha touca cool (vulgo touca de boliviano) num calor mais infernal e cavernovo de todos os tempos da última semana, mas pra manter um nível estiloso e cool temos que fazer um esforço né, coleguinhas? (parei de falar igual a palmirinha, rs). Meu destino era minha antiga e linda escola, o EHF, lá eu ia ver meus velhos amigos e rir da cara deles de ter aula aos sábados. Caminho bonito, árvores, gente bonita, não! Fui andando depressa que tinha uns meliantes me perseguindo, também gritavam alguma coisa pra mim, mas eu estava ouvindo 'Pública' no último volume, então nem escutei. Não avisei pra ninguém que iria passar lá, então eu e o gui me encontramos lá na frente da escola e quando abriu-se o portão, vimos um pingo de gato miado saindo e caras surpresas, ok, nem foi tão assim, me senti muito inutil porque a galerë de lá teve tanta indiferença, rs. Nem ligo também, porque quem queríamos ver (vulgo juliana, carol e maria) nem estavam lá. Ficamos conversando com o Andrey-cool, a samara e a ana um pouco tal e depois descemos pra casa do gui, os pais dele me fizerem almoçar (de novo, que eu já tinha comido em casa), com a dona Maria, que é muito engraçada, rs. Seria desse mais um sábado tedioso? Descubra isso no próximo... parágrafo.
Não! Quando nossa maravilhosa @giusti_ postou no twitter que estava rolando um churras maroto lá na casa dela pra comemorar o aniversário do pai dela, dei um de oportunista mesmo e falei 'to colando ai', e isso sempre dá certo! Tínhamos um rolê, e o resto da galerë também, então tudo certo. Mas, ops! Mais a noite tínhamos o aniversário da carol *-* então corremos pro shopping para o guiga comprar o presente dele, como estávamos ainda na onda 'Meg Cabot' lovers, compramos a Garota Americana pra ela, que é muito legal, aliás, é o unico livro da Meg que eu já li, rs. Mas fiquei muito sem graça com um desendimento feio entre ele e a mãe dele no caminho do shopping, agora eu sei como é quando eu começo a brigar com meu irmão e tem alguém aqui (tá que eu bato no meu irmão e ele não estava batendo na mãe dele, mas pensei que poderia acontecer HAUASHUA n).
Eu fui com o maior sorriso pra casa da bru, sim, só você pronunciar a palavra churrasco eu tenho uma mudança repentina de humor e alegria. Chegando lá tinha a familia dela que ficou zoando meu chapéuzinho de bolivia, é estilo ok? rs. Mas foda-se, a gente ficou comendo, comendo, comendo, e eu me empanturrando mais e mais. Vocês devem estar se perguntando se não rolou um stress que sempre tem em nossos posts, é. Teve sim, quando a menina-lolô revelou que quando estava bebada, falou que eu pegava a bruna e o gui era viado. Tá, ela estava bêbada e fala merda, mas o Guiga não entendeu, sei lá e ficou muito matilde, emburrado no canto chorando. Não foi assim, mas foi quase porque a Lolly se irritou tanto com ele irritado, que foi embora. Aconteceu ai uma cena engraçada, ele correu até ela, e ficou segurando ela, e a lô querendo ir embora, parecia uma cena de estupro de filme fuleiro, rs. O Gui encheu tanto o saco que ela ficou, só que ainda restava uma tensidão no ar, e o que tira a tensidão das pessoas? É! Árvores. E acho que ali no horto dá pra tudo ficar suave, e ei, é do lado da bruna rs. Fomos pra lá, detalhe: eram quase 18hs! Entramos como se estivéssemos fazendo um rolê, tal, e sabe aquela parte sombria do horto que parece a floresta negra? Pois então, fomos pra lá. E quem sempre tem idéias 'criativas' (vulgo eu) falou: 'ah, bora brincar de policia e ladrão', rs. Descobri que é muito divertido correr no meio da mata meio escura fugindo dos tarados da policia, rs. Já no parquinho revivemos nossa infância com aqueles brinquedos que eu achava tão grande quando eu era pequeno (ok! eu ainda sou pequeno). Momento mistério now, música de suspense! Nossos olhos quando varreram a noite no horto, vimos uma coisa tensa! Uma camiseta fazendo exercício! Isso mesmo que estão ouvindo, rs. Ela estava se exercitando com aquelas argolas. E eu, como homem do rolê, fui lá ver o que era, quando do nada me deparo com um sorriso. O breu conseguiu ofuscar o negão, cmfs? HUSEHSEUIHSEUIS foi mt mt mt tenso. Whatever, só sei que pra deixar as meninas com medo eu e o guiga saimos correndo pra deixar elas sozinhas, e eu nessas pisei na porra de uma raiz e torci meu pé, que ficou doendo a semana inteira, gr.
Pois então voltamos pra casa da bru, agora nossa missão era a festa da Carol, mas oi! Eu estava suado e sujo, cool -q. Minha mãe linda e maravilhosa levou a gente até a casa dela, e me trouxe um desodorante *-* rs. A gente se encontrou com a Ju pra ir, ela seria nossa companhia da noite por apenas 5 reais por hora, as meninas não foram, até achei beleza porque ia ficar um clima estranho devido às tempestades do passado. Entramos na casa da Carol e ficou muito legal a casa dela depois da reforma (visitem!), lá tinha uns amigos dela, o Chucky, o Daniel (vagaba, mr bean), o Fábio, cujo eu já trabalhei com ele na C&A, a Yolanda e a Talita. E foi muito legal, que a gente ficou lá em cima tocando violão, cantando música, e euri muito com a música que compomos pra Jesus! rs. É blasfemia, sei, mas foi por demais engraçado. Os vizinhos devem ter pensado que era uma igreja evangélica que tinha instalado no bairro. E fiquei muito feliz porque ficou um clima muito bom que eu achei que ia ficar. É estranho parar de falar com uma pessoa e do nada voltar a vida dela, e ainda por cima que o desentendimento que fez os afastar nem foi briga tua, rs. Ai depois de eu me empanturrar mais com os sanduiches de metro, bolo e afins, eu fui dormir na casa do gui porque já eram 01 da manhã (giovanni informa a hora certa!). E como sempre retardados, ficamos dublando canais evangélicos até as quatro da manhã, rs. Ok, e também comentando as fotos das fãs da meg cabot (post anterior).
E por fim esse dia acabou. Eu fiquei com muita dó do gui porque depois de um dia em que eu comi em casa, comi na casa dele, comi na bruna, comi na caro, é quase impossivel ter uma noite tranquila, se é que me entendem, rs. Boa noite galere, beijo <3

PS: é, não escrevia a 10 dias. E ninguém cobra, vsf -q

21 de setembro de 2009

O dia que conhecemos Meg Cabot aqui em São Paulo!

Ok, eu vou pular minhas desventuras como tradutor de gringos dessa vez. Mas prometo que escrevo sobre elas o mais breve possivel, renderia um post realmente vergonhoso rs
Agora vamos falar sobre... Livros. Quem aqui não gosta de ler? Ler é tão bom, tão inspirador, tão relaxante... Se fossemos obrigados a nos mudar pra uma ilha deserta, com certeza um dos únicos itens que levariamos seria um livro (isso é, os cults and stuff rs)
Mas... O que você faria se um de seus escritores favoritos decide vir para o Brasil? Se ele decide ir para a sua cidade, inclusive? Se ele decide ir pra uma livraria realmente perto de você?
Bom, não, não estamos falando da JK Rowling (... ainda, mas eu espero MUITO que ela venha pra cá um dia bjs) nem da Stephanie Meyer, leigos twilovers. Estamos falando de algo mais, algo que vai além de uma garota americana, ou uma princesa e seu diário, ou até mesmo de gordinhas complexadas que acham que tamanho 42 não é gorda. Acho que as meninas que gostam de ler e chegaram até aqui devem saber de quem eu estou falando.



Isso ae galerë, a Meg Cabot resolveu largar a calcinha preta nos EUA e vir pro Brasil :D E nós, do EQT (+ cocotinhas fãns da meg ♥ rs) não iamos perder um evento histórico desses, iamos?
OBS: ok, eu adimito que só li dois livros dela, e o Gi só leu um. Whocares, ai vai o post, que é bem mais interessante que nossas observações ;*

________________________________________

Quinta-Feira, dia 17/09/08, tarde

Consegui com que minha mãe assinasse logo cedo a permissão para eu sair da escola 11h, e estava tudo marcado com meu comparsa tr00 de blog Giovanni para irmos na galeria do rock, em plena praça da república, fazer a camiseta pra Meg (tinhamos decidido fazer uma camiseta exclusiva do EQT pra ela na noite anterior rs) e, de lá, poderiamos tomar o metrô (cheio de gente fedida e lotado, pra variar) pra paulista.
Beleza, liguei pra minha mãe e tals, avisei pra coordenadoria que eu ia sair mais cedo e tals, só que... Esqueceram de ver o email que minha mãe tinha mandado, e eu só fui liberado 11h40 (isso que eu tinha pedido pra ir "no banheiro" no meio da aula de trigonometria e fui lá avisar que eu estava 40 minutos atrasado, né). Cool as hell, tinha perdido preciosos 40 minutos.
Sai da escola, peguei o ônibus pra casa (porque eu tinha esquecido o livro pra Meg autografar em casa, e minha empregada não conseguia achar ele de jeito nenhum QQQ isso que tava na cara dela, se ela abrisse o armário que eu, por obséquio, mandei ela abrir por telefone no meio da aula de História) e de lá, fui pra santana me encontrar com o Giba.
Ok, fomos pra tal galeria, e fizemos a tal camiseta. Preciosos $10 rs. Pra quem se interessou pela estampa da camiseta, ela era assim:


Gostou? Bom, a Meg gostou, então nemligamos SAUSHAUHAUH not. Ok, mas eu ainda vou chegar lá, calmae cowboys.
Depois de pagar a camiseta, pegar o metrô lotado e andar até onde seria o evento (vulgo Livraria Cultura), finalmente chegamos lá. Fora umas pirralhas com umas coroas na cabeça, não haviam indicios de que ela estaria ali. Então, tivemos que perguntar (ok, o Giovanni perguntou, eu fiquei... escondido rs, vergonha dessas situações. Vai que a gente errou a livraria ou o dia), e a fdp da mulher disse que ia ter o evento, mas não precisava pegar senha nenhuma, que era só chegarmos lá e fazermos uma fila. Nossas mentes leigas pensaram "Beleza, não tem ninguém, vamos ser os primeiros!".
Bom, nem preciso dizer que essa nossa fantasia (sexual) durou só uns dez minutos, quando eu vi um cara colando um aviso na porta do teatro da livraria. E eu fui lá me informar dessa vez. E sabem o que eu li? Sabe o que ele me disse?

Entradas para a palestra com a Meg Cabot esgotadas.

Hum isso mesmo, ESGOTADAS. Eu olhei pro cara, pra placa, pro cara, pra placa de novo. E disse pra ele o que aquela... mulher que trabalhava lá embaixo (pra não dizer outra coisa fdp). E ele me disse que tinham nos dado a informação errada HEHEHEHEHEHE!
Eu voltei pro Giovanni, que tinha ficado lá atrás jogado feito um mendigo numa poltrona (brimks giba, você é brother rs), e eu disse o que o cara disse. Ok, não vou falar tudo o que aconteceu, porque isso vai ficar realmente chato, mas posso dizer que tentamos de tudo. TUDO. E aquela bixa louca (brimks ok, cara da livraria cultura? isso é, caso você leia isso algum dia) não deixou a gente entrar gr
Ok, ligamos pra Pati e as manas do rolë Lolly, Nathcool, Lanny e Mari pra ver onde elas tavam, e pra darmos a... noticia. E mulher NÃO DEIXA a gente falar no telefone, PQP. Tentamos explicar pra Pay umas mil vezes o que tava acontecendo e ela SE RESUSAVA a nos escutar. E, como eu tinha ficado o dia todo sem comer, só de raiva saimos pra comer. E no Habib's ainda por cima, onde eu encheria meu cu de esfiha até não poder mais E pagar barato (1x0 pro Habib's rs, not).
Depois de horas a fio esperando, elas chegaral. E logo de cara fomos tentando um jeito de arranjar uma passagem mágica (que não conseguimos, por enquanto mimi). Portanto, enquanto a senhora MC não chegava(o que seria dali umas duas horas), então ficamos batendo perna na Paulista e na Augusta. Chegamos até a encontrar uns cocotinhos emuxos alternativos da Nath e da Alanny lá (não, não era o @coelhors, antes que me bombardeiem de perguntas. Quem é o outro mesmo? rs, brimks @pedrosogui n) e tals, e até que foi legal e tudo o mais!
Bom, a hora estava chegando. Fomos pra Livraria Cultura, e procuramos saber por onde ela entraria. Quero dizer, por um lugar aquela mulher tinha que entrar! rs
Enquanto não sabiamos das informações corretas, resolvemos nos dividir em grupos e montar uma força tarefa. Ficamos eu e a Mari, o Gi e a Pati, e a Lanny+Nath+Lolly juntas, em lugares diferentes. Aquela safada não ia escapar da gente, tr00s SHAUSHAUSHAUHASUH de um jeito, a gente pegava ela (de jeito n)
Ficamos lá tals, até vir o Gi avisar que a assessora da Meg Cabot avisou a Pati que ela iria entrar pelo elevador. Então... CORRE TODO MUNDO PRA CIMA!
Enquanto o trio cool ficava lá embaixo, a pati (que foi o orgulho do grupo e arranjou uma senha para o autógrafo *-*) ficava lá na fila esperando e eu, o Gi e a Mari ficavamos na porta do elevador (onde tinha uma tia MUITO igual a Meg, sério! Só que não era ruiva, nem tão branca assim rs, tenso) esperando por ela. E cada vez que aquela porrinha de porta abria, meu coração dava um salto gigantesco, sério (dava um salto MAIOR ainda rs, #piadainterna not). Até que, pela milésima vez, ele abriu e um monte de cara amontoado e de mãos dadas começaram a sair.
E desde quando você vê homens amontoados e de mãos dadas num elevador? Hum, nunca e em lugar nenhum.
Ela saiu, e tipo, foi como ver Deus, sério. Eu nunca tinha visto ninguém tipo, famoso tão perto, ela ficou MUITO perto da gente, e ela foi a pessoa mais cute e simpática e linda e gostosa (tá, parei rs) que eu já vi, sério. Muito melhor que qualquer Preta Gil por ai SHAUHSAUHSAHSU brimks preta, você é brother e ainda nossa diva ♥ erm, not. Gi-invadindo o post: Foi então que quando a vimos, ou melhor, eu a vi, mandei o gui se comunicar com ela porque, francamente, não queria esbanjar meu inglês todo perante a Meg, rs. Porém, o senhor guiga simplesmente travou e não conseguia falar e eu soltei uma pequena pérola! Confira na íntegra o momento em que vimos pela primeira ver a bela e linda Meg Cabot e ela recebe nossa camiseta, erm, desculpe filmar o chão, apreciem:



Foi tenso, as que viram no final do vídeo, a Lanny, a Nath e a Lolly, o que aconteceu com elas? Conseguiram de um jeito ninja, assistir a palestra que estava acontecendo lá no teatro, cool rs. Nós bem que tentamos entrar também, só que não conseguimos. Aliás, não foram só nós, umas gatinhas também imploravam aos seguranças um lugar no 'paraíso', rs. Um salve pra essas meninas que elas pediram, rs. Gui-voltou. E já que a Pati ia levar o livro dela e da Mari pra Meg assinar, eu fui procurar alguém pra dar o meu pra ela assinar, né. E eu comecei a gritar "Alguém pode levar meu livro?", e a menina de cabelo roxo realmenete simpática cujo (hum, again rs) nome eu não lembro MESMO, mas era algo com A e bem dificil, disse que levava o meu :D
Obrigado, A, você fez minha noite ficar mais feliz ainda rs
Tá, enquanto esperavamos as cocotinhas Pati e A na fila, ficamos vendo umas criaturas... estranhas lá rs. Juro que faço um post extra, seguinte a esse, só sobre isso. Na verdade, vão ser só fotos, então... have fun HEHEHE.
Típica fã (bem animada) da Meg

Sério, tinham as meninas hot (que não tinham nada de estranhas, btw rs), as meninas feias, as velhas, o porteiro do conjunto nacional rs, tudo o que vocês imaginarem. E, enfim, chegou a vez da Pati. E, depois de uma conversa de 1 minuto com ela, ela apontou pra gente e disse que ela era amiga dos meninos que deram a camiseta pra ela. E sabem o que ela disse?
Those guys are crazy, but i love them! HÁ, arrasamos na pista da naite! q
Peguei meu livro com a A (que também disse que aquele livro era do garoto que deu a camiseta pra ela), e de lá fomos embora. Assim -> :D


O que importa é que meu dia foi o melhor do mês todo, e com vocês foi ainda melhor. E com ela foi mt mais melhor ainda ♥ redundante rocks rs (qualé, Julia Odri, o Giovanni pode não ter sido piegas no post antigo dele, mas eu ainda sou n)

Bom, o post ficou realmente gigantesco. Mas antes de ir, preciso dar uns avisos:

PS1: Os posts pendentes ainda não acabaram, então fiquem ligados que postaremos eles entre essa semana e a próxima.
PS2: O próximo post vai ser um especial das 7+ das #weirdpictureswithMeg, então fiquem ligados! rs, sai entre hoje e amanhã
PS3: Se você está lendo isso, aprenda a comentar nos posts. Nós ficamos mt felizes, nem que seja um 'nem li', até mesmo os personagens inventados (vulgo Julia Odri n rs), sério *-*
PS4: Sigam a gente no Twitter: @guilhermepotter e @gibaborat!
PS5: Eu precisava comentar isso rs. Na fila do autógrafo, eu e o Gi ficamos conversando com umas mães super-legais (até as cocotinhas rouba-mães chegarem também rs) e tals :D Quero uma sogra como elas rs (a filha de uma delas também era bem legal. Ah, btw, caso você é uma das pessoas que viu/ouviu "ETA QUE TETA" lá no dia e resolveu entrar pra dar uma conferida, manda um comment, PLS *-* valeu ai, galerinha marota).
PS do @gibaborat: Eu que nem sou tão fã dela (na verdade fui pra divulgar o EQT) amei ela, leiam galerë *-* Eu só li a Garota Americana, e indico bjs.

Bom, chega de PSs, eu ainda tenho que estudar Biologia Q, see you guys soon :D

19 de setembro de 2009

Teatro at Paulista

Estamos escrevendo atrasado, foda-se. Temos mais o que fazer, not rs. A não ser que ver pornôs da band com a camera que gira enquanto eles 'atuam' seja uma atividade, rs brinks (dica do gui). Well, até que enfim fizemos uma atividade cultural, sim, teatro rs. A última peça que o guiga tinha assistido é a minha extinta peça 'Os Três Porquinhos na Broadway', pessoa sem cultura é dose (brinks guiga, você é brother!). Eu vasculhei todos os sites, guias and stuff para achar uma peça boa, barata e que nós consigamos entrar, rs. E encontrei uma peça, para infelicidade de alguns, que se chamava... erm... alguma coisa de muitos amores, rs. Whatever, era lá no Sesi da Paulista (vulgo, nosso lugar que mais acessamos em sampa, rs), sim, aquele prédio torto e estranho no meio da avenida, rs.
Whatever, eu passei os dias contando até chegar aquela sexta feira ilumindada, mas como o tempo é irônico! Justo uma dor de barriga e de cabeça (devido justamente ao calor excessivo) me fez sair correndo as pressas da escola, eu não ia usar o banheiro MESMO. Uma porque não consigo usar o banheiro para essa atividade fora de casa e duas porque o banheiro do cepav é muito higiênico, sabe? Enfim, foi até melhor para me preparar para o passeio de logo a noite porque senão sairia direto da escola pra paulista e, sinceramente, aquela camiseta preta que eu estava usando me fez sentir um porco suando, rs. Brinks ok? O gui-perdigão chegou aqui em casa e uma dica: nunca chame ele pra sua casa, ele causa discórdia, rs. O meu irmão acha o gui diva, e assim, faz tudo pra aparecer diante dele, a última dele foi puxar a cadeira quando eu fui sentar e quase bati a cabeça dá no baratodoido, o que eu ia fazer? Bati nele, mal gente, meu instinto agressivo fala mais nessas horas, odeio bater nele. Mas agora já está tudo bem, tudo começa de novo. Com o nervosismo saimos às pressas e entramos no famoso onibuzinho jdsp-vilaaméliarocks, rs. E não é que encontramos um parceiro nosso? Aposto um beijo em quem acertar!
Quem falou mano @coelhors acertou, erm, não sabíamos identificar, emos são todos iguais (brimks coelhosfans). E descobrimos que ele é muito metido, porque demos uma de lek de busão e ficamos gritando: 'Ô COELHO, COELHO, MANDA UM SALVE' e ele nem respondeu, gr. Pra quem está brisando e não sabe que raios é coelho, é um famosinho da zona norte porque faz uns vídeos que, sinceramente, não chegam aos pés da tetamovies rs. Mas quem quiser dar uma conferida nos vídeos dele, estão aqui. Btw, esse que aparece com ele nos vídeos é o... erm, o... gui-pedroso, que é como um robin sem o batman, o patrick sem o bob-esponja, a sombra sem o corpo, rs. Ninguém lembra dele, é uma bicha inrustida (brimks Pedroso, você é broder). Continuando, sorte dele que não pegamos o metrô também com ele, pois alopraríamos demais (não, não somos maloqueiros vidaloks), rs.
Chegando lá (...fui tomar um cafézinho e encontrei um boiadeiro com quem fui falar - faroeste caboclo rs), demos um corre monstro pra comprar uns ingressos e descobrimos que poderíamos pegar só dois ingressos por pessoa, e assim, se pá não consiguiriamos pegar os ingressos pra elas, e pior: talvez elas roubassem nossas entradas e nós ficássemos sem lugar!
Bom, esperamos as cocotinhas chegarem e entramos pra ver a peça de teatro. Não vou dar muitos detalhes, só que foi erm, A PIOR PEÇA QUE EU JÁ VI NA MINHA VIDA. Sério, muito wtf aquilo. Não entendi até agora se era de Comédia, de Terror, Pornô rs, acho que era um mix de tudo. Só o Eu e a Vi que pareciam estar vendo tudo rs, porque o Gui, a Julia Odri, a Fabys e a Priscila estavam se cagando pro lugar que estavam, sério, adoro vocês, mas acho que é uma falta de respeito ir ao teatro para ficar gritando, causando como um vidaloka e ainda por cima ficar menosprezando o trabalho das pessoas. Se não quisessem ver a peça, que achavam que estava um cu, que saisse e ficassem brincando lá fora, as pessoas não merecem ficar ouvindo gritos e brincadeira de 'crianças' (desculpe o termo, mas é o que eu aposto que estavam falando). Eu não sou chato, no cinema também fico zuando, jogando pipoca em tudo, rs. Mas eu sei como é ficar no palco e ver alguém desinteressado no que você está fazendo, sei lá, dá uma broxada rs. Whatever, vimos todos e depois saimos do teatro, a fome batia e o mc era a um quarteirão.
Mas jogue a primeira pedra quem acha que andar ás 22hs30 na Paulista é uma coisa suave! Foi muito aventura, passamos por uns mendigos bebados que não eram muito simpáticos sabe? rs. Um passou por mim e falou: 'é, dá a mão pra ela mesmo!', rs. Conseguimos então chegar no Mc, desviando de vidalokas bebados. Ai lá tudo bem, até eu entrei no espírito criança feat. lek de busão quebra tudo, rs. Tiramos umas fotos tal, coisas que eu não quero expor minha vida pessoal aqui, bjs haha. Tenso foi pra sair, que os filhos dos mendigos, os trombadinhas passaram lá frente, e o mc já estava fechando, que legal rs. Ainda bem que já estávamos indo embora e acabou tudo como final de festa, not rs.

PS: temos umas histórias pendentes pra vocês, calma. Uma hora vai chegar, rs.
PS2: com tanta reclamação da minha demonstração que sou um piegas, tentei não transformar esse post em um love-post.

8 de setembro de 2009

Conheça Kumone!

É, nós esperamos muito tempo! Vocês se lembram do Clean Espin? Sim, aquele creme para as espinhas que ficou famoso, tal, houve grande procura e os produrores enriqueceram, erm, não. Mas nesse mesmo segmento de produtos higiênicos, o Kumon lançou seu ultimo revolucionário produto: um anti-transpirante multi-funcional, super portátil, erm, melhor vocês verem e depois comentem :D



É, isso mesmo, vai vir com tudo, que negócio é esse de Axe? Rexona? Johnsons Baby? Piaf, isso é do passado. Use Kumone -n rs

PS.: Nosso amigo moe criou um blog estilo EQT, ficamos honrados, vale a pena conferir. Clique aqui.

5 de setembro de 2009

Ripamos o texto da Julia Odri!

... e do Guilherme.
Para quem vem acompanhando as ultimas aventuras dessa galerinha que se mete em muitas confusões, sabe que que conhecemos uma pessoa muito especial que veio alegrar nossa vida, ok, não comece se achar, Julia Odri, rs. E descobrimos que ela é uma exímea escritora, e tudo que é bom, o EQT está aqui para (esculachar) ripar. Pra quem não sabe, a ripagem veio dos gregos, junto com a arca de Noé e pra quem não sabe, Jesus Cristo usava o método da ripagem de texto, que são simples comentários inocentes. Pra quem acompanha a pouco tem, ano passado fizemos a ripagem do texto da Lolô, confiram aqui. Ok, vou parar de falar e confiram, bitches.
________________________________________

O melhor (sexo) jantar de toda a minha vida (eu fui a comida, dica)

Não precisei abrir (as pernas) os olhos para perceber que o dia já havia clareado (o terceiro olho viu pra você?). Os raios do sol entravam pela janela, entre as frestas da cortina entreaberta. Me levantei, e olhei para o relógio. Já eram 15h da tarde (que vagabunda, hein HEHE). Eu precisava começar a arrumar a casa (eee matilde), pois o pessoal iria vir pra cá (me comer, rs. Brinqs). Iríamos trocar (os casais) os presentes, e depois ver o sol nascer na praia (... pelados). Eu estava com um pressentimento que aquele seria um dos melhores (swings) jantares da minha vida.
Passei algumas horas arrumando tudo (mesmo assim ficou ruim, empregada é foda), e fazendo os últimos preparativos. Então, fui tomar banho, e me vesti com um vestidinho de seda vermelha (transparente e sem sutiã), que o Bruno (wassup, ich name is Bruno!) havia me dado havia mais ou menos uns 6 meses (já estava mofado, mas foda-se). Uma semana antes de terminarmos o nosso relacionamento (amoroso ou sexual? Tem diferença). Ao olhar meu reflexo no espelho, me senti enjoada (aquela minha cara, blérg!). Aquele vestido de alçinhas não me trazia memórias muito boas (quando você era tipo a cristiane f? 13 anos, drogada e prostituída? HUSAHSHU not). Mas era tão bonito (... e caro) que me sentia culpada de não usá-lo. Coloquei uma sandália que tinha comprado na minha viagem de formatura pra (Somália) Paris, me perfumei e me maquiei (hum, transsex).
Então ouvi a campainha, deviam ser as meninas (as 12 gatas HSAUHAUH). Desci as escadas apressadamente (sem querer tropecei e cai. Só afundou meu nariz, mas tudo bem), e abri a porta (...com tudo na minha cara. Alguém tem o telefone do dr. Hollywood?). Camila (@videogirl_?), Julie (minha cachorra foi na sua festinha é? HSAUHAHU vou reclamar com o IBAMA gr) e Rafaella entraram correndo pela casa (criançada chegou fazendo a festa hein), fazendo a maior bagunça (hum, danadinhas). Elas estavam lindas aquela noite, mais do que de costume (hoje que eu pego geral, hein!). Sentamos e abrimos (as pernas) umas latinhas de cerveja (foi pra PARIS e tá bebendo cerveja? Pobre é foda), e começamos a conversar.
- E aí, tem conversado com o Bruno, Sóf (udendo HEHE)? – disse Camila, enquanto enchia seu copo com cerveja. – Outro dia ele me telefonou (sexo por telefone?), disse que estava sentindo falta de você (hum, talarica).
- Vocês sabem, ele já foi descartado da minha lista telefônica (que velha! Quem tem lista telefônica nos tempos de hoje?)... – joguei me no sofá (arranquei toda a minha roupa), e todas gargalhamos (até a morte. Not). – No momento estou à procura de pessoas novas (ASL? 65, male, Iraque), aventuras novas (sexo novo, armário novo, outro marido novo pra enganar, tudo).
- Ai, quem me dera eu estivesse assim, tão bom astral (nossa, que mal comida)... – Rafaella levantou-se, e foi caminhando até a cozinha. – o Marcelo foi o meu melhor namorado, como eu queria que ele voltasse pra cá!
Rafaella tinha terminado seu namoro com Marcelo há poucas semanas. Ele se mudou pra Argentina (gripe suína, arriba!), e a distancia foi mais forte do que o amor que eles sentiam um pelo outro (aham, sei, ele deve estar pegando todas – e todos - lá HEHEH). Tem certas coisas que são predestinadas, eu achei melhor para Rafaella. Ela iria sofrer demais (amiga não talarica!).
- Cala a boca Rafaella, pelo menos você teve um namorado! – disse Julie (orra, estourou o sutiã dessa ai), a mais bonita do nosso grupo. Tinha um corpo escultural, mas nunca era levada a sério pelos garotos. – E eu, que nunca namorei, nunca nem fiquei por mais de uma semana (ou a) você bebe demais; b) você fede demais; c) eles fazem sexo com você na primeira noite e te dão o pé na bunda no dia seguinte; d) t.d.a.)... – Julie foi interrompida pela campainha. Logo Camila saiu correndo, e abriu a porta (na cara da Sófudendo? HAUHSAUH). Ela estava louca para ver o Dan, por quem era tão apaixonada. Mas Dan era um galinha de primeira linha (e você era uma putinha HAUSSHU sacou? Inha? n) e nunca quis nada sério com ela, nem com ninguém (psicopata detected).
Quando ela abriu a porta (de novo na cara da sóf, brinks), vi entrarem pela sala 5 garotos (suruba da boa, not). Mas espera, eu não conhecia aquele garoto alto, com pouco mais de 1,80cm de altura, cabelo liso e castanho (é novo no pedaço, carne nova, sacou?). Barba mal feita (mendigo detected), o que eu sempre achei um charme (você é um charme, bjs). Não posso negar que no instante em que o vi, meu coração começou a bater acelerado (... e eu morri. NOT).
- Espero que você não se importe Sóf.. Eu trouxe o meu novo colega, o Paulo (tejando? Nop)... – logo puxou Paulo pelo braço, e o jogou pra cima de mim (estupro rs). Esse era o meu amigo Giovanni (OMFG, sou eu? Clap clap clap), sempre imprevisível (SEMPRE imprevisível, podecrê).
– Ele estava doidinho para conhecer vocês, meninas (ficar na seca é foda). – caminhando até a cozinha para pegar um copo, quando esbarrou-se em Rafaella.(e derrubou tudo na Sóf) – E aí Rafa, está melhor?
Os olhos de Giovanni brilharam (colocou muito colírio), como sempre brilhavam quando ele via Rafaella (Giovanni, brilha muito na Raffaela, not). Eu conheço esse menino (...não presta, já disse), ele sempre sentiu algo a mais por ela (que tipo de algo a mais? Tenso).
- Ah, estou melhorando até.– Rafaella nunca tinha reparado em Giovanni. Mas aquele dia, ela notou que ele estava especialmente bonito (... e tinha uma alface no dente dele, horrível matilde).
- Que bom! – deu uma risadinha, e foi impossível não notar suas bochechas ficando cada vez mais rosadas (e bêbado). Essa era uma das características mais marcantes de Giovanni, as bochechas rosadas pela sua timidez (...ou pela bebida mesmo rs).
Todos nos sentamos na sala, ficamos conversando por várias horas. Ríamos, bebíamos e comíamos (uns aos outros). Paulo logo se enturmou conosco. Me senti muito atraída por ele (isso, eu sei. Minhas tetinhas ficam duras, segredo)... Pena que não o percebi nenhuma vez olhando para mim. Isso me desapontou. Mas nada que alguns goles de cerveja, e muitas piadas não curassem (e uma boa dose de boa noite cinderela, você pega ele de jeito! HUHAUSH).
Quando vi que já eram 04h da manhã (nossa, vocês passaram COMO o tempo até lá? Rs), chamei a atenção do pessoal (tem que ter uma estraga-prazer hein): - Bom, vamos ficar aqui a noite inteira, ou vamos ver o Sol nascer na praia? – Todos riram (de mim e mandaram eu ir me foder) e gritaram. Seguimos até o meu carro e o de Giovanni, que estavam estacionados na rua (e os trombadinhas? Ai é tipo o que, uma Utopia que não tem trombadinhas na rua? O_O). Entramos neles, e seguimos por 2km até a praia (tipo... interior do litoral, not). Chegamos lá, ainda estava escuro (magina, tava era o maior sol do meio dia). Estendi uma toalha no chão, sentamos e ficamos (fazendo sexo ali) conversando. Por um acaso, sentei (em cima) ao lado de Paulo (-lo). Logo começamos a (... vocês já sabem) conversar:
- E aí, esta gostando de Bornemouht? (erm é de comer? HUASAHU)– perguntei, com um tom de voz bem leve. O mais romântico possível.
- Sim, é uma linda cidade. Há vários pubs e (puteiros) lugares pra visitar. Muitas baladas, e clubes. Estou me adaptando bem – e deu uma risadinha (... sacana rs). – As pessoas são bonitas e as praias maravilhosas. A única coisa que não consigo me acostumar é (... com essa sua cara, é tensa demais) esse calor infernal. Meu deus, como vocês agüentam?!
- (A gente não agüenta. A gente tira a roupa, e dança pelado na praia pra aliviar. Quer tentar?) Ah, logo que eu me mudei pra cá, no começo do ano passado, eu também me senti assim! Mas com o tempo você se acostuma. – nesse momento, olhei para ele e fiz uma careta. Ele gargalhou (“como ela pode ser tão feia? Meu deus HSUAHHUSAUHA vou dar o telefone do dr. Raymond pra ela depois” HEHE tenso), e logo começamos a rir juntos. Então, mudei de assunto: – Você esta estudando o que mesmo?
- (Sexologia) Fotografia. Minha maior paixão, desde criança (...tiro fotos pelado desde os 13). E você?
- Estudo cinema. Também sou obcecada desde bebêzinha (HUHASUHHUHAHUAS que medo). Meu pai tinha um ótimo gosto para filmes, e cineastas (Kid Bengala? UESHUSEH). Aprendi com ele.
- E o que aconteceu, ele não tem mais? – deu uma risadinha suave.
- Ele faleceu no começo do ano passado (ORRA, NA CARA, OTÁRIO), algumas semanas antes de eu vir pra cá... – Não me senti desconfortável tanto quanto ele se sentiu. Ficou muito tímido. Mas eu já estava acostumada com a idéia, foi melhor para o meu pai. Ele tinha sofrido muito (na mão do Kid, rere) aqui. – Mas tudo bem, não se sinta mal.
- Nossa, desculpa! Se eu soubesse não teria falado! Me desculpe mesmo. – E abaixou o olhar (pra não rir na minha cara). Ele se sentiu desconfortável mesmo.
- Ei, qual é ! Eu já me acostumei com isso, não precisa ficar assim!
- Tem certeza?
- (Linda e ...) Absoluta – e sorri. – (Quem liga praquele velho?) Bom, o que você acha de irmos caminhar um pouco pela praia (...pelados)? – Nesse momento já dava para ver alguns (fios brancos na minha cabeça) raios de sol nascendo.
- Claro, o céu está lindo! Vamos dar um mergulho? (nossa, a água deve estar fervendo hein. Que nem o fogo desse cara HEHEHE tenso) – e me puxou pelo braço (ESTUPRO, ESTUPRO!). Nesse momento, me senti estática (elástica, not). Algum sentimento estava florescendo em mim (desaflorando a ninfeta, vai com tudo PAUlão).

2 de setembro de 2009

ETA, que encontro! +1

Eu sei que sumimos por duas semanas, isso parece uma eternidade pra vocês, eu sei. Vocês fizeram passeatas, queimaram kombis, fuscas e brasílias e suas rodas brancas intactas, e eu estamos de volta, não! É, nem um pedido de post foi solicitado, que decadência, rs.
Whatever, o que eu vim contar agora é sobre o nosso novo vício: se encontrar com estranhos, rs. Ok, não são totalmente estranhas, são parcialmente (viu julia?!). Como fizemos no último post, saímos com a Júlia Ôdri, e agora com duas novas amiguës, a Ramoskinha (*-*), e a Fabys. Nós queríamos sair da nossa realidade, fugir de um contexto gelado do asfalto da estrada cool, então, nada de paulista e nada de shopping! Marcamos de nos encontrar numa praça lá em Pinheiros, a praça Benedito Calixto, que rola lá todo sabado uma feirinha que vende coisas antigas, muito legal mesmo *-* (no fim do post tem o endereço tal, confiram).
Estava eu aqui em casa pulando de raiva que o meu colega de blog e a Lolly, que eu também chamei, não chegavam em casa para podermos sair. Ai que chega o gui, e a lolly, nada. Do nada eu vejo no final da rua surgindo, vinha Lohaine desfilando seu 1,68 e... NATHALIA?! É, a Lolô vinha acompanhada da nath-cool, eu falei comoassim? Mas isso não importa, tudo bem, não vai atrapalhar, acreditei. Ai também chamaram a Jubs, ai já quem está no inferno, abraça o capeta, rs. Ela chega, tal, e quando eu falo: 'ok, vamos pegar o ônibus', e a nath: 'espera? pra que onibus? aonde a gente vai?', OMFG, a Lolly além de chamar toda galerë pra um encontro nosso, não fala pra onde vamos, é uma incopetência, rs. (brinqs lolô).
O básico de sempre: ônibus do jardim São Paulo, metrô, e descemos na estação Clínicas. Tivemos muita vontade de entrar no cemitério, mas a Ju, sempre precavida alertou sobre os perigos vespertinos de um cemitério, rs. Além do que estávamos um tanto atrasados. Pegamos a Teodoro Sampaio e descemos muito, quando falo é muito, é muito, rs. No começo parecia Santana em horário de pica, mas depois o público foi melhorando, virando mais rock and roll, é, a Teodoro é a rua que tem muitas lojas de instrumentos. E então finalmente encontramos a bendita praça Benedito Calixto. É, tinha muita gente, fact, mas até ai tudo bem porque já tinhamos combinado aonde ficar.
Quando cruzamos a barraca de porta retratos, desviamos de uma velha que fedia naftalina e nossos olhos se encontraram, vimos aquelas três sozinhas garotas. Não resistimos e fomos falar com elas. Ok, não foi tão 'romântico' assim, mas foi especial tá? (erm, pelo menos pra mim!). Ai tal, como eu disse a semana inteira e ninguém acreditou: ia ficar um clima estranho nossas amigas da realife e as nossas amigas da virtualife, não ficou exatamente um clima estranho, só falta de afinidade. Por isso, a Lolly, a Ju e a Nathcool se afastaram e foram andar sozinhas.
A gente andou por horas conversando, vendo as velharias que estavam expostas pra venda nas barraquinhas e descobri que tem coisa muito legal pra enfeitar meu quarto, fiquei encantado. Além dos óculos de velho que estão voltando com tudo que estão muito baratos, lá na faixa dos 30$!
O pior é quando fomos lá num mercadinho lá em cima, e quando olhamos: cadê o gui? Ele estava lá tras conversando com um indiano que era o sósia do Radesh, rs. Vou contar uma coisa pra vocês, segredo, o gui tem uma mania muito boa de um lado, pero ruim de outra, é assim... ele não consegue ignorar alguém! Mesmo que seja o mendigo pedindo esmola, ele tem que prestar atenção, rs. Ai ele veio todo feliz com dois convites para uma festa indiana, rimos muito, claro! Quando já estávamos absortos (existe essa palavra?) de tanto andar, sentamos na calçada parecendo uns indigentes. Ali agente bateu um lero e tal e coisa, e do nada aparece OUTRO INDIANO, só que esse não estava vestido tanto a carater, ele começou a falar dos alimentos, do sofrimento das vaquinhas, eu olhava pra fabys e me dava tanta vontade de rir. Mas aprendemos muito com ele! Por exemplo, no livrinho que ele vendia estava escrito 'comer carne causa perda de beleza', fala sério! Euri, mas respeito muito quem tem essa força de vondade (:
Ai 'na hora de dar tchau', fiquei mó vermelho porque estava de mão dada com a vi e do nada a fabys fala: 'oi pai', e chega o pai dela, rs. Ok, não estava fazendo nada de mal, mas, erm, sabe como eu sou, rs. Ai elas foram embora e ficamos sozinhos lá, momento triste do post. Mais triste ainda é quando eu quis entrar numa loja e testar o violão! SHUASHUAS gamei nos instrumentos de lá *-*
Ok, essa 'história', que parece anedota, aconteceu já há umas duas semanas, mas nós, escritores do blog, temos mais o que fazer ok? NOT.
Vou falar o que aconteceu nessa última semana pra manter vocês dentro da fofoca: A Silvia bate na Yvone, o pai da Júlia volta, ok, brinks. a) Estamos todos satisfeitos com o @guilhermepotter pelo avanço dele na questão amor, fim. b) Outro dia, fomos no Festival Internacional de Curtas de São Paulo e tinha uns filmes muito brisas, mas foi legal. c) No mesmo lugar que teve o evento do outro quesito, o CCSP, vi o show do Nasi, ex-ira! E fico impressionado de gente que não conhece ele, sério. d) t.d.a. brinks, rs. É, acho que é só isso.

PS.: É, eu encontrei alguém que me faça sair da vida de muleque piranha, rs *-*